terça-feira, 30 de agosto de 2011

Silêncio em tom maior...

Acordou em silêncio. O mesmo silêncio que embalou seu sono. Antes, insone, o pensamento voou...
Não há lucidez no amor!
O amor é lúdico, e assim sendo, é lírico. Carece de atenção e ação. Acostumar-se com a distância, é acostumar-se com a saudade... Inconstância do amor... Lucidez da dor...
Há algo! Pressentimento puro.
O silêncio alarma a alma! Essa se contrai, retrai, traindo-se em devaneios, anseio e receio... Há algo por vir... Virá?
Em meio ao turbilhão de sentimentos e fins de semana, ele se define... Ama... Sente por si só. Não que ele pense no fim, mas essa história ele conhece, já sabe de cor!
O silêncio não é vazio... Não mesmo!!!
Transcende-se em segredo...

P.S. Two worlds collided 


2 comentários:

  1. O Silêncio é também uma forma de comunicação... Interna, por vezes.
    Saber-se de cor ou saber de cor é laçar as entrelinhas pedindo explicação...
    Viagem lúcida pelas veredas do medo. Aqui e aí.

    O silêncio pode se transformar em céu limpo. Azul de esperanças e expectativas...

    ResponderExcluir
  2. A vida é lírica, o amor insanidade, morrer realidade.
    beijos!

    ResponderExcluir