quinta-feira, 4 de maio de 2017

Do veto...



De certo alguns se sentirão espertos.
Outros, simplesmente cobertos...
Conchavos? Jogo em aberto.
Talvez um jogo incerto...
Desonesto???
Sei de mim... Liberto.
Acerto o passo e prosa
e vejo de perto
Ideologia se faz deserto...
O discurso se fez raso...
Nada a lamentar, eis o decreto!
Por fim...
Constrange-se a transparência com um veto!!!



sábado, 26 de março de 2016

Não me venha falar de golpe!!!





















Não me venha falar de golpe
Assim à galope
Que não há de emplacar.

Não me venha falar de golpe
À base de tropa de choque
Que não há de prosperar!

Não me venha falar de golpe
Usando a corrupção como mote
Que não há de vingar!

Não me venha falar de golpe
Impondo um podre como nobre
Que ninguém engolirá!

Por favor...
Não me venha falar de golpe,
E vê se não fode!!!

Inspiração de cada dia!!!
 






sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Tá Consumado...



Levou um bom tempo
Para que a ficha caísse.
Ele olhou para si, para dentro,
E entre doses, entendeu as cicatrizes.
Ele, de fato, acreditou na possibilidade do tato,
Mas no amor não há espaço para lapsos.
Os braços querem abraços,
A boca, beijos...
As mãos pelo corpo, em desejo honesto,
Tateiam todo o resto...
(...)
Mas isso não houve...
Mais nada se ouve... ... ...
_____________________________
P.S. "Quem sente muito, cala. 
Quem quer dizer quanto sente, 
fica sem alma nem fala.
Fica só, inteiramente"!!!...

Do sentimento musicado...


sábado, 4 de julho de 2015

Da liquidez contemporânea



Da liquidez contemporânea

Querem diminuir a maioridade penal,
mas não querem acabar
com o financiamento privado,
mordomias e eticétera e tal.
Até a foto narcisista
pregaram num pau.
O desejo popular 
continua superficial.
Fascismo, ódio e intolerância?
Normal!
Caralho! 
Será mesmo que tudo isso é culpa do Cabral???


Obs.: Depois de um bom tempo afastado de meu blog... Tô de volta!!!